Projeto de lei pede que redes de TV mostrem crianças desaparecidas em horário nobre



Em 1995, a novela Explode Coração, escrita por Glória Perez e exibida pela Globo, fez uma grande campanha nacional que mobilizou o País: o drama das crianças desaparecidas.



Na época, em cada final de capítulo da novela das 20h, o programa mais visto da TV brasileira, eram mostrados painéis de crianças e adolescentes desaparecidos.

Pensando no retorno que teve na época e no aumento de desaparecidos no Brasil, um projeto de lei que está tramitando no Senado pede que a medida seja obrigatória em todas as redes de TV.


O Projeto de Lei do Senado (PLS) 44/2016 prevê que emissoras de TV divulguem fotografias de crianças desaparecidas em horário nobre nos intervalos comerciais de seus programas de maior Ibope.

Autor do projeto, o senador Cristovam Buarque (PPS-DF) afirma que se baseou na dor das famílias, principalmente das mães das crianças: "Quando se perde um filho pela dor da morte, podemos dizer que passamos pela dor alguns anos depois. No caso do desaparecimento, a dor é permanente".

O senador também diz que a boa experiência de 1995 mostra que a divulgação das imagens das crianças em horário nobre ajuda a aliviar a dor de suas mães: "Na época de Explode Coração, tivemos uma experiência muito boa na Globo. Eu tenho certeza de que a divulgação das fotos dessas crianças como eram e como estão no momento vai trazer de volta para casa muitas crianças desaparecidas".

O projeto já foi aprovado pela Comissão de Ciência, Tecnologia e Comunicações do Senado Federal e está na Comissão de Direitos Humanos. Se passar por ela, vai para votação em plenário. Uma vez aprovado, vai para ser sancionado pelo presidente Michel Temer.


Deixe sua opinião



Leia também

Novelas

Por onde anda Cecília Dassi, a Sandrinha de Por Amor

A garotinha Sandrinha conquistou o Brasil na primeira exibição de Por Amor, exibida entre 1997 e 1998 pela Rede Globo. Cecília Dassi, tinha apenas sete anos quando interpretou a personagem. Depois disso, ainda atuou em diversos papeis na Rede Globo, mas abandou a carreira na televisão