Amor à primeira vista e mania infantil: conheça o desenho do Gloob que é o atual fenômeno da TV



Com as TVs abertas deixando de investir no público infantil e o crescimento da TV por assinatura, novos estilos de fenômeno estão surgindo entre as crianças. Mas o que mais chama a atenção no momento é um desenho exibido no Gloob, canal infantil da Globosat.



No mundo dos heróis, poucas são as mulheres que vestem uma roupa fantasiosa e partem para cima dos malvados. Não é o caso de Miraculous - As Aventuras de Ladybug, o atual fenômeno entre as crianças brasileiras, tanto em audiência, quanto em faturamento.

Exibido diariamente em três horários - 11h, 17h e 23h -, os dados são impressionantes. Estreado em março de 2016, Ladybug levou o Gloob para a liderança de audiência entre as meninas de 4 a 11 anos e ao TOP 10 dos canais por assinatura mais vistos no horário de exibição do programa.

O Gloob assumiu ainda a terceira posição entre as crianças no horário nobre infantil do dia, posto que sustenta desde então. Hoje, é o terceiro canal infantil mais visto, perdendo apenas para Cartoon Network e Discovery Kids, e superando concorrentes tradicionais como Disney Chanel e Nickelodeon.

Além disso, em termos de licenciamento, a heroína já virou um grande investimento. No final do ano passado, foi indicada como marca do ano e brinquedo nacional do ano pelos varejistas do segmento de brinquedos no Brasil.

A boneca da heroína, por exemplo, parceria do Gloob com a Baby Brink, alcançou nos primeiros 45 dias de vendas 80 mil unidades entre pedidos e pré-pedidos de varejistas para a Semana das Crianças. De lá para cá, já foram mais de 250 mil unidades vendidas.

Miraculous - As Aventuras de Ladybug é uma coprodução de três países - França, Japão e Coréia do Sul. Ele tem uma premissa simples, mas certeira. Conta a história Marinette Dupain-Cheng, uma garota do ensino médio que mora em Paris, na França.

À primeira vista, Marinette é apenas uma garota comum, cursando o ensino médio e com admiráveis aptidões artísticas. No entanto, secretamente, Marinette tem o poder de se transformar numa super-heroína, chamada Ladybug ("Joaninha" em português), usando o Miraculous da Joaninha, que garante o Poder da Criação (Talismã ou Lucky Charm). Ela tem a companhia de Gato Noir, seu assistente na maioria das missões.

Como Ladybug, Marinette tem o dever de salvar Paris do misterioso vilão Hank Moth, que espalha pânico e caos pela capital francesa, usando pessoas comuns com emoções negativas em seus planos, transformando-as em supervilões. O objetivo de Hank é simples: obter os Miraculous tanto de Ladybug, quanto de Gato Noir.

Segundo uma antiga lenda propagada todo o tempo pelo roteiro, se alguém manipular o Miraculous de Ladybug e Gato Noir ao mesmo tempo, obterá poder absoluto e poderá conquistar a Terra.

O TV História quis entender qual o motivo de Ladybug fazer tanto sucesso. Para isso, entrevistou Paula Taborda, gerente de conteúdo e programação do Gloob e considerada a principal responsável por trazer a série para o Brasil.

Paula confessou que descobriu a animação em 2012 e se apaixonou perdidamente na primeira vez que a viu, numa feira importante para o mercado de animação.

"Ficamos apaixonados pelo produto assim que o conhecemos, lá em 2012 em um evento de mercado, e fizemos de tudo para trazê-lo para o Gloob. O grande atrativo de Ladybug, além de ser uma animação lindíssima, é que a série consegue trazer personagens cativantes aliados a uma história cheia de aventura e humor, pontos que vão ao encontro dos valores que prezamos em todos os nossos conteúdos", comenta a executiva.

Na data de estreia, Paula diz que sempre acreditou no projeto e tinha certeza que os números iriam corresponder: "Na época do lançamento, tínhamos uma expectativa muito grande com Ladybug e apostamos na qualidade e ótimo enredo da história. Nosso feeling não estava errado. Hoje, Miraculous é o programa de maior audiência do Gloob, mantendo a liderança entre as meninas de 8 a 11 anos na faixa das 17h e o terceiro em audiência entre as crianças.".

Falando de forma pessoal, Paula diz que o que se destaca e faz as crianças gostarem é a pluralidade do roteiro, que agrada tanto as meninas quanto os meninos: "Ladybug mistura boas doses de ação, aventura e comédia. Acompanhamos dois heróis que têm a missão de salvar uma cidade inteira, mas que, ao mesmo tempo, lidam com questões que fazem parte do dia a dia de todas as crianças, como amizades e escola. Essa combinação é fundamental para conquistarmos tanto meninos quanto meninas, de idades e gostos diferentes.".

Ladybug tem três temporadas produzidas e mais uma está por vir. Se depender do Gloob e da criançada, o sucesso da franquia no Brasil só irá aumentar. O fenômeno mostra apenas que manias assim ainda existem, mas ficaram cada dia mais restritos à TV por assinatura.


Deixe sua opinião



Leia também

Novelas

Por onde anda Cecília Dassi, a Sandrinha de Por Amor

A garotinha Sandrinha conquistou o Brasil na primeira exibição de Por Amor, exibida entre 1997 e 1998 pela Rede Globo. Cecília Dassi, tinha apenas sete anos quando interpretou a personagem. Depois disso, ainda atuou em diversos papeis na Rede Globo, mas abandou a carreira na televisão