Inovações no jornalismo da Globo são positivas e telespectadores poderão colher os frutos em breve



Após alguns anos sendo desenvolvida, a nova redação do jornalismo da TV Globo e, consequentemente, o novo cenário do Jornal Nacional, foram apresentados aos telespectadores na segunda-feira (19), na semana passada.



Com nova trilha de abertura, luzes e telão extremamente modernos, além de integração entre TV e internet, o jornalismo da emissora carioca deu a entender que ela quer estar cada vez mais próxima ao público e continuar sendo pioneira no que faz.

Não temos como negar que no Brasil a Globo sempre se diferenciou por partir na frente quando falamos sobre tecnologia e/ou engenharia em suas produções, tanto no jornalismo como no entretenimento.

Em um primeiro momento, e como em toda mudança, levamos um pouco de tempo para nos acostumarmos com as novidades. Confesso que na segunda e na terça-feira os telões (que são enormes, por sinal) chamaram mais atenção que a própria apresentação de Bonner e Renata.

Mas o foco desta coluna não é a questão estrutural, que ficou linda em minha opinião, e sim o amadurecimento que venho percebendo da Globo. Por mais que muitos a critiquem por um "certo" posicionamento perante à politica nacional, que está em constante erupção, o fato de integrar ainda mais sua redação é um fruto que em breve os telespectadores poderão colher.

As produções e os profissionais do jornalismo da Globo Rio, Bom Dia Brasil, Jornal Nacional e G1 agora estão bem mais conectados, fazendo com que grandes colaboradores da casa possam discutir pautas, dicas e/ou informações com outras editorias, contribuindo para um jornalismo cada vez mais eficiente.

Acredito que dentro de alguns anos a redação da Globo em São Paulo será a próxima da lista a ser totalmente reformulada, tendo em vista que seus jornais locais (BDSP, SP1 e SP2) nos últimos meses já ganharam novas vinhetas, reformulações no estúdio e novidades na apresentação.

Daqui pra frente, podemos esperar que a palavra "integração" seja usada cada vez mais pela emissora e, claro, torcemos para que isso também chegue às filiadas e afiliadas pelo Brasil.


Deixe sua opinião



Leia também