Igreja concorrente da Universal usa imagens de Milagres de Jesus, da Record, em seu programa



Quem sintoniza a Rede NGT, uma TV nanica de São Paulo sintonizada através da TV digital, se assustou quando viu em alguns programas da Igreja Plenitude em Cristo, uma concorrente de menor porte da Universal, as imagens de uma série conhecida do público.

Trata-se de Milagres de Jesus, produzida pela Record entre 2014 e 2015. A Plenitude usou as imagens, notoriamente baixadas da internet, para mostrar o quão Deus poderia transformar a vida de fiéis.



Trechos de um episódio, com falas e tudo, foi exibido na tarde desta quinta-feira (13). A "transmissão" foi do episódio 5 da série, que foi ao ar em fevereiro de 2014, chamado de O Endemoniado de Gerasa.

Nele, Quenate (Claudio Gabriel), é um homem de bem, que gosta de ajudar a quem precisa, casado com a dedicada Ruth (Francisca Queiroz) e pai do amoroso Neziah (Brandon Mendes). Ele adora a vida em família, mas não abre mão de beber na taberna com os amigos Zev (Oscar Calixto) e Taré (Flavio Pardal), que são péssimas influências. Aos poucos, Quenate começa a ser atormentado por espíritos malignos.

Alguns são pessoas belas, como a moça Zilá (Julianne Trevisol), e um deles é sua própria imagem. Sem saber como lidar com a situação, ele passa a beber cada vez mais e chega a fazer coisas terríveis a mando desses espíritos. Um dia sua esposa deixa Neziah aos cuidados de Quenate, acreditando que o marido está em condições normais. Muito atormentado por vozes e pela sua própria sombra, Quenate deixa o menino sozinho em casa.

Neziah acaba ingerindo um fruto venenoso em fica à beira da morte. No auge do desespero, Quenate tenta acabar pela segunda vez com a própria vida, mas é impedido por Jesus, que enfrenta junto com os discípulos uma grande tempestade no mar para chegar até Gerasa.



É incomum uma concorrente da Universal usar imagens da Record para colocar os seus programas, ainda mais se tratando da Plenitude. Ela é de posse do Pastor Agenor Duque e Ingrid Duque, sua esposa.

Agenor Duque iniciou como pastor na Igreja Universal do Reino de Deus. Teve passagens em igrejas localizadas na Região dos Pimentas em Guarulhos e Igreja da Rua Clélia na Lapa/SP.

Após trabalho religioso na igreja da Rua Clélia se tornou um pastor notório fazendo programas de rádio e TV. Tempos depois desligou-se da Universal e foi para a Igreja Mundial do Poder de Deus. Fundou uma nova denominação religiosa em 7 de setembro de 2006.

Como todo pastor neopentecostal, feita com os mesmos ensinamentos da Universal, Agenor se viu envolvido em polêmicas. Em dezembro de 2015, a revista Época acusou Agenor Duque de charlatanismo, em uma reportagem. No olho da matéria, a jornalista Aline Ribeiro disse: "Numa incansável cruzada por arrecadação, o autointitulado apóstolo Agenor Duque, da Igreja Plenitude do Trono de Deus, pede à plateia que raspe a carteira e que doe até o décimo terceiro salário. Já anda de Porsche e voa de jatinho".

Atualmente, a Igreja Plenitude possui 34 Igrejas em algumas regiões do Brasil, principalmente em estados como São Paulo, Rio de Janeiro, Amazonas, Rio Grande do Sul e Goiás. Possui também cerca de 90 mil membros, espalhados pelo País.

O TV História procurou a Record para obter uma posição e saber se a Plenitude tinha autorização para exibir a série em seu programa, mas o canal preferiu não comentar. Atualmente, Milagres de Jesus é reprisada pelo canal, às 6h30 da manhã de domingo, faixa usada pela Igreja Universal há anos.

Leia também: RedeTV! adota estilo Silvio Santos de mudar programação e se perde cada vez mais

Leia também: Valorizada como merece, Elizângela emociona em A Força do Querer




commentDeixe sua opinião
menu