Piadas polêmicas e deboches: Lucifer estreia no Canal Universal a partir do dia 18 de setembro



Reza a "lenda" que Lucifer, um dos anjos - há quem diga que o favorito de Deus - foi expulso dos Céus. Ele ambicionou ser maior do que o Pai e, por isso, foi banido do lar celestial para todo o sempre.



Já a série Lucifer, criada em 2006 e inspirada nos quadrinhos Vertigo (divisão da DC Comics), diz que "no princípio o anjo Lucífer foi expulso do Céu e condenado a governar o inferno eternamente... Até que ele resolveu tirar férias".

E realmente tirou, o senhor do inferno, entediado e infeliz, foi viver em Los Angeles, onde se tornou o dono de uma boate, a Lux. Empresário de sucesso, boa pinta e galã, Lucifer (Tom Ellis) tem a vida dos sonhos de muita gente (que medo!) regada a baladas, dinheiro e mulheres.

A série começa por aí, após presenciar o homicídio de uma amiga, Lucifer conhece Chloe (Lauren German), uma jovem bonita e corajosa, detetive de polícia. Ela desperta um fascínio no "coisa ruim", não só pelas atitudes, mas por parecer ser imune aos seus encantos sobrenaturais.

Começa aí uma parceria de sucesso. Episódio a episódio, a dupla improvável vai se conectando e solucionando alguns crimes. Além disso, a série aborda, claro, a brandura que Lucifer vem assumindo e os riscos que isso pode resultar, afinal, alguém precisa cuidar dos demônios e das almas atormentadas e torturadas, posto que ele abandonou.

Estou na primeira temporada, comecei a acompanhar recentemente. Não achei nada UAU, mas é bom. A pegada cômica - pelo menos desse início de série - traz resultado e o convencido Lucifer arranca risos com seu deboche natural com tudo. Não dá para negar, o cara é carismático. Além disso, naturalmente, a série vai levantando alguns mistérios que a gente fica curioso para saber as respostas.

Comédia, humor negro e uma fórmula CSI são os ingredientes de sucesso de Lucifer que, se fosse ruim, não teria passado nem da primeira temporada de 13 episódios. Recentemente, aqui no TV História falei sobre o quão ruim é assistir a primeira temporada de uma trama e ela ser cancelada no meio (Time After Time, por exemplo).

Com a primeira temporada completa na Netflix, agora quem quer se aventurar a assistir à série também vai ter outro canal a partir da segunda quinzena de setembro. No dia 18, o Canal Universal irá exibir Lucifer em sua programação. A pré-estreia será às 23h, logo após o episódio final de Grimm. Depois disso, o seriado será exibido todas as quartas-feiras, às 23h, a partir do dia 20.

Fica aí uma boa dica para quem quer acompanhar uma série "pronta". O fato de ter duas temporadas (e a terceira a caminho) proporciona bastante sossego para quem quer começar a acompanhar. Ah, vale lembrar que, diferentemente da primeira temporada, as outras têm 22 episódios. Um prato cheio para quem, assim como muita gente, assistir a primeira temporada e for fisgada pelo "coisa ruim" (credo!).

Ah, várias pessoas se manifestaram repudiando o tema, a abordagem, as eventuais piadas bíblicas e deboches em relação à crença. Mas, menos, né? É uma série, é ficção, tem o papel de entreter e, sendo o personagem Lucifer, obviamente isso vai existir. Assiste quem quer, é assim que é. :P

Leia também: As novelas neste sábado: em Novo Mundo, Leopoldina e Anna sofrem um atentado

Leia também: Revista eletrônica frustrada do SBT, Olha Você estreava há 9 anos; relembre conflitos e curiosidades




commentDeixe sua opinião
menu