Trilha de Floribella disponibilizada no Spotify "quebra a internet"; álbum ganhou disco de platina



Novelas infantis são garantia de audiência e de faturamento. Que o diga o SBT, investindo neste filão desde 2012, em vias de iniciar as gravações de sua quinta empreitada do gênero, As Aventuras de Poliana. Na década de 90, o canal bombou com a primeira versão de Chiquititas. Já em 2005, a Band se aproveitou de um hiato de produções infanto-juvenis na concorrente para lançar Floribella. O resultado: elevação dos índices e dos lucros, com o lançamento de produtos relacionados à trama. Um deles, em especial, está repercutindo (e muito!) nas redes sociais, desde a noite de ontem (3): o primeiro volume da trilha sonora, enfim disponibilizado no Spotify, com mais seis temas lançados no segundo CD.



Floribella foi adaptada por Jaqueline Vargas e Patrícia Moretzsohn - à frente da próxima temporada de Malhação - de um texto argentino concebido por Cris Morena (também responsável por Chiquititas). Coproduzida com a RGB (que se encarregou do reality Popstar, do SBT), a novela narrava a trajetória de Maria Flor (Juliana Silveira), que se emprega como assistente da governanta Helga (Vic Amor Militello) na casa dos Fritzenwalden, onde passa a cuidar dos irmãos de Fred (Roger Gobeth), seu príncipe encantado. Sua meia-irmã Delfina (Maria Carolina Ribeiro), namorada do rapaz, confabula com a mãe Malva (Suzy Rego) para afastar a "Cinderela" moderna dali. Enquanto isso, Flor almeja fazer sucesso com o grupo musical de seu bairro.

O folhetim estreou em abril de 2005, com audiência tímida (cerca de 3 pontos). No mês seguinte, chegou a picos de 5. Em junho, já brigava pelo terceiro lugar com o Jornal da Record. O êxito na tela se repetiu no mercado: em outubro, um mês antes do término da primeira temporada, cerca de 65 mil bonecas da protagonista Flor já haviam sido vendidas; também 75 mil pares do calçado Bamba Floribella, 317 mil ringtones para celulares e 4,3 milhões de envelopes de figurinhas. O CD, que virou espetáculo e musical de fim de ano, bateu as 170 mil cópias vendidas, faturando disco de platina, na 14ª posição entre os 20 discos mais vendidos de 2005. No auge do sucesso, Juliana Silveira abria os shows do Rouge, também revelado pela RGB.

O TV História reuniu os melhores tweets sobre o CD de Floribella, finalmente disponível no Spotify; confira abaixo. Você pode ouvir as músicas clicando aqui. Aproveite e siga o perfil do TV História no Spotify!














Leia também: Audiência baixa, troca de direção e horário: os bastidores de O Mapa da Mina, última novela de Cassiano Gabus Mendes

Leia também: 30 anos do último capítulo de Direito de Amar; confira resumo completo da trama




commentDeixe sua opinião
menu