1989, é você? Como era a TV nos tempos em que Collor foi candidato a presidente pela primeira vez


Não, você não embarcou na máquina do tempo. Fernando Collor de Melo, que renunciou à Presidência da República para escapar de um processo de impeachment em 1992, é candidato ao cargo outra vez! Tal e qual em 1989, quando bateu de frente com Luiz Inácio Lula da Silva - hoje também encalacrado com a Justiça; provavelmente, também concorrente na disputa eleitoral que se aproxima. Curtindo a onda deste revival, o TV História relembra a TV daqueles tempos... Sintonize!

Muita gente dizia que a novela das 20h, O Salvador da Pátria, enaltecia a figura de Lula...



... Outros tantos viam Collor no protagonista de Que Rei Sou Eu?, a trama das 19h.



'Que Rei', de tanto sucesso, mal acabou à noite e já regressou à tarde, na faixa Sessão Aventura...



... que, normalmente, exibia séries. Mas que já tinha apelado para Guerra dos Sexos (1989) no início do ano.



Também a Sessão Comédia, com Caras e Caretas e Super Vicky.



A Globo extingui as duas atrações para dar lugar ao seriado Juba & Lula aproveitando o sucesso da dupla protagonista do Armação Ilimitada (1985), Kadu Moliterno e André di Biasi.



Não deu em nada! Angélica, na Manchete, continuou bombando com seu Clube da Criança...



... repleto de tokusatsu, como Changeman, Jiraya e Jaspion!



As manhãs, contudo, eram todas dela! A Rainha dos Baixinhos fez do seu 'Tindolelê' o hit máximo das festinhas de aniversário daquele tempo...



Sintonizando o SBT, tínhamos Bozo torcendo para o cavalo "malhadinho"...



... e Sérgio Mallandro abrindo a 'Porta dos Desesperados' no seu Oradukapeta!



Dava "alegria de ser criança" no SBT com tanto desenho bom... O DuckTales, por exemplo, de tão trepidante, ganhou um horário só dele na programação!



Ainda, séries como o clássico Chaves e a inesquecível Punky, a Levada da Breca!



Na Band, Atchim e Espirro comandavam o Circo da Alegria...



... Concorrente direto da Sessão da Tarde, que em janeiro e julho atendia por Festival de Férias...



... e exibia todos os filmes dos Trapalhões, o grande destaque dos domingos da Globo!



A Tela Quente, estreia do ano anterior, já era cartaz das segundas-feiras. E a Temperatura Máxima deixava as terças-feiras para se instalar nos domingos...



1989, aliás, foi o ano de estreia do Domingão do Faustão!



O Gugu já tinha lá suas atrações aos domingos, mas bombava mesmo com o Viva a Noite, nas noites (óbvio) de sábado.



Aliás, as noites do SBT eram repletas de bons programas! Clássico das segundas-feiras, Hebe aqui batia ponto às terças-feiras...



... porque o primeiro dia útil da semana abrigava o Veja o Gordo, último humorístico de Jô Soares, que já fazia sucesso com o seu 'Onze e Meia'.



As entrevistas também eram destaque no Perfil, de Otávio Mesquita; do Comando da Madrugada, com Goulart de Andrade; e no Flash, de Amaury Jr. E, claro, do Cara a Cara, na Band, com Marília 'Gabi' Gabriela!



O Cozinha Maravilhosa da Ofélia, de Ofélia Anunciato, cumpria a função do Mais Você, de Ana Maria Braga.



Já o combalido Vídeo Show era programa obrigatório nos fins de tarde de sábado. Miguel Falabella arrasava!



O Chico Anysio Show recorria à 'Escolinha' para animar as noites de quarta-feira...



... enquanto o TV Pirata satirizava a programação da Globo e de suas concorrentes.



A sátira política ficava por conta de Agildo Ribeiro, na Manchete, com o Cabaré do Barata!



Enquanto isso, Legião Urbana e outros expoentes do BR Rock cantavam as mazelas do país no Globo de Ouro, toda quinta-feira...



No segundo semestre, três divas lacradoras mitando na telinha: Tieta, que não foi feita da costela de Adão - e ganhou corpo e alma de Betty Faria - às 20h...



... Duda (Malu Mader), a Top Model que lacrava na praia onde morava a família Kundera, às 19h...



... e Dora (Christiane Torloni), que sambou em cima da sociedade moralista dos anos 1930, em Kananga do Japão.



Torloni também ponto no Vale A Pena Ver de Novo, com A Gata Comeu (1985), exibida entre Gabriela (1975) e Brega & Chique (1987)...



Ainda sobre divas: dá para acreditar que a morte é tão charmosa quanto Diana (Bia Seidl), a porção humana do espírito da partida, de O Sexo dos Anjos, folhetim das 18h?



Ano de debandada no jornalismo da Globo: Leda Nagle e o "casal telejornal" Eliakim Araújo e Leila Cordeiro partiram para o Jornal da Manchete.



Boris Casoy passava o Brasil a limpo - e desde sempre achava tudo "uma vergonha" - no TJ Brasil do SBT.



Cid Moreira e Sérgio Chapelin ancoravam o Jornal Nacional, enquanto Fátima Bernardes e William Bonner apresentavam o Jornal da Globo...



... que antecedia o Globo Economia, da sempre ótima Lilian Witte Fibe.



O debate de Collor e Lula rendeu tanta polêmica...



O que interessava para nós, "telemaníacos", contudo, era a candidatura do melhor presidenciável. Que, lamentavelmente, acabou ficando de fora da disputa...



Leia também