Se Joga, Mestres do Sabor e muito mais: programas que fracassaram em 2019



O ano de 2019 não foi de sucessos arrebatadores na televisão brasileira - provavelmente ficará marcado como um dos menos criativos da história. Alguns programas que já existiam há muitos anos foram extintos e outros que foram lançados com certa expectativa fracassaram.

Confira na lista:

Vídeo Show



Em 2019, sem rodeios, a Globo acabou com um dos patrimônios de sua programação: o Vídeo Show, que há alguns anos vinha patinando na audiência, perdendo constantemente para o Balanço Geral, da Record, foi limado sumariamente da grade em janeiro. O programa foi lançado em 1983, se tornou diário em 1994 e teve muitos altos e baixos, ficando na memória por boas fases vividas com Miguel Falabella, André Marques, Angélica (Vídeo Game) e, mais recentemente, a dupla Otaviano Costa e Mônica Iozzi.

Se Joga



Substituto do Vídeo Show, o programa comandado por Fernanda Gentil, Fabiana Karla e Érico Brás estreou no dia 30 de setembro e ainda não conquistou o público. Se o problema do Vídeo Show era perder para a Record, isso não mudou. Para piorar, em alguns dias, a atração fica até em terceiro lugar, perdendo também para o SBT. Se a situação não mudar em 2020, o programa corre o risco de ser limado precocemente.

Mestre do Sabor



O segmento de realities shows de gastronomia está em alta. A Globo ainda estava tímida no setor, tendo apenas competições dentro do Mais Você. Isso mudou com a estreia do Mestre do Sabor, comandado por Claude Troisgros e João Batista. A atração estreou em 11 de outubro e não conseguiu surfar na boa onda de A Dona do Pedaço, que entregava com mais de 40 pontos. Quando muito, sofria para chegar perto da casa dos 20 pontos. Em algumas ocasiões, chegou a marcar 15. Mesmo assim, a emissora confirmou a segunda temporada para 2020.

MasterChef



Sucesso de outrora da Band, o MasterChef, exibido exaustivamente pela emissora, já não é o mesmo. A edição do primeiro semestre de 2019 foi alterada para as noites de domingo, com grande estrago na audiência. No segundo semestre, a edição de "revanche", com antigos participantes do reality show, voltou para a terça-feira, mas não conseguiu reverter o quadro, obtendo pouca audiência e quase nenhuma repercussão.

O Aprendiz



Depois de anos de Record, Roberto Justus levou O Aprendiz para a Band. O reality show apostou em influenciadores digitais com milhares - alguns até milhões - de seguidores nas redes sociais, mas isso não foi capaz de mobilizar o público. A emissora sofreu para marcar um mísero ponto em algumas ocasiões, não lembrando nem de longe os tempos de glória. Apesar do fracasso, a Band anunciou que o programa terá nova temporada em 2020 - a conferir.

Me Poupe



Outra aposta da Band no quesito reality show, o Me Poupe estreou após O Aprendiz e também não conseguiu cativar o público, igualmente sofrendo para chegar em um ponto. A atração de Nathália Arcuri, cujo canal no YouTube faz muito sucesso, ainda nem tem vaga garantida na programação do canal em 2020.

De A a Zuca



Após algum tempo na RedeTV!, Celso Zucatelli foi para a Gazeta, onde comandou o programa De A a Zuca por apenas três meses. A atração foi limada da grade junto com outros programas, como o longevo Todo Seu, de Ronnie Von, por corte de custos. Mas Zucatelli, pelo menos, deu a volta por cima: voltou para a Record, onde comanda o Balanço Geral na parte da manhã.


Deixe sua opinião



Leia também